Características dos nossos Spots de Mergulho

Pedra da Lagoa



Profundidade Máxima: 29 mts

Trata-se de um mergulho sempre muito apreciado, pois os mergulhadores estão quase sempre rodeados de vida. Sendo um mergulho considerado profundo a experiência é fundamental. Pode-se contornar a pedra maior com facilidade pela base ou pelo topo. Correntes e fola são ocasionais e relativamente fracas. A visibilidade média é de 5 a 15 metros e a profundidade máxima de 29 metros Há quem considere o mergulho na Pedra da Lagoa como aquele em que se observa mais vida marinha regularmente em Portugal Continental

Pedra dos Safios



Profundidade Máxima: 36 mts

Naufrágio do "Maria Eduarda"





Profundidade Máxima: 36 mts

Mergulho da Caldeira





Prof. Máxima: 10 mts

Mergulho nas Bailonas de Dentro





Prof. Máxima: Variável

Mergulho nos Viveiros





Prof. Máxima: 12 mts

Mergulho das Cavernas





Prof. Máxima 15 mts

É considerado por muitos o “Mergulho Rei” da fonte da Telha. Dado que se trata de um mergulho profundo é já necessária uma boa experiência e alguma técnica para o poder realizar. Existem alguns bons pontos de referência no relevo, sendo nas cavidades da rocha que se fazem as melhores observações das variadas espécies que aí residem. A visibilidade média é de 5 a 15 metros, (podendo chegar aos 20m de outubro a dezembro) e a profundidade varia entre os 33 a 36 metros.

O mergulho deve ser realizado em condições boas de mar e o navio deve ser contornado com algum cuidado para não levantar sedimento que comprometa a visibilidade, que é em geral bastante razoável nos intervalos de maré, entre os 5 e os 15 metros. A profundidade varia entre os 33 e os 36 metros. A embarcação é conhecida como "Maria Eduarda" mas pesquisas recentes levam a crer que poderá ser outro naufrágio, dadas as suas características. A denominação do local de mergulho mantém-se como o Naufrágio do "Maria Eduarda".

Perto da praia do Meco, um outro mergulho bastante gratificante e diferente do que  nos é oferecido noutros locais. É um mergulho numa zona pouco arenosa e de rochas grandes, que devido a uma elevada erosão apresentam uma grande quantidade de buracos (com pouco mais de uma dezena de metros ) com e sem saída.

Mergulho pouco profundo a cerca de 12 metros. As fendas nas pedras oferecem protecção aos juvenís. Neste particular spot  encontram-se igualmente assim alguns crustáceos como Santolas e Navalheiras. É frequente a presença de alguns polvos. O tempo de fundo pode ser longo pelo que se requer protecção térmica um pouco  adequada.

Este é um local reservado para os mergulhadores técnicos, onde se pode desfrutar da beleza de uma arriba que em detrminados locais chega a ter desníveis de quase 10m. As espécies aqui variam desde as núvens de Anthias até aos corais da espécie Dendrophyllia Ramea

Neste local existem os restos de uma pequena embarcação, que pode ser visitada pelos menos experientes pois situa-se entre os 7 e os 10m de profundidade. É um bom atractivo para os que se iniciam na prática do mergulho recreativo com escafandro.

Mergulho da Pedra da Caldeira





Porf. Máxima 18 mts

Mais a sul da Pedra da Lagoa, este mergulho permite apreciar alguns desfiladeiros subaquáticos de muita beleza. Um dos pontos de referência é um cabo de telecomunicações que atravessa o maciço e com o qual os mergulhadores devem ter algum cuidado a fim de não o danificar.

  • facebook-square
  • google-plus-square

© 2023 by DIVING SCHOOL. All rights reserved..

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now